Arquivo da categoria: LCG

Os ideais de uma Hacker

Jogo: Android: Netrunner
Edição: Fantasy Flight (Inglês)
Nº de Jogadores: 2
Facção Escolhida: Runners (Shapers)
Facção Rival: Corp (Haas-Bioroid)

A noite cai na cidade de New Angeles. A principal cidade do mundo não dorme nem por um segundo e em todos os cantos é possível observar luzes, passos, sons, etc. Com a velocidade que o mundo atingiu em informações, coisas irrelevantes como a noite não podem parar o crescimento global.

Apesar da quantidade de benefícios que a modernidade nos trouxe, o mundo atual é controlado por corporações gigantescas, que tentam atingir seu monopólio por meio de controle de meios e de massa.

A Weyland Corsotion controla o Beanstalk – elevador gigantesco que leva New Angeles até o espaço. A NBN controla todos os meios de informações, divulgando apenas notícias relevantes as corporações e Jinteki é a maior fornecedora de clones e ciborgues do mundo.

Uma das mais novas é a Haas-Bioroid. Detentora da patente dos Bioroids, eles desenvolveram robôs humanóides criados para trabalhos braçais, substituindo quase que totalmente o trabalho humano. Apesar de gerar muita revolta por parte dos desempregados, foi rapidamente adotado pelas Corporações para proteger seus servidores, em forma de firewalls.

Kate “Mac” McCaffrey era uma hacker – ou como alguns a definiam, uma Shaper. Ela é motivada pela curiosidade e impulso que apenas os códigos a fornecem. Ela não tinha interesse em roubar ou vandalizar, apenas expor os escândalos envolvendo as Corporações. É algo gigantesco para apenas uma mulher, mas ela estava decidida a fazer sua parte nesse mundo.

Ela sabia que precisaria de dinheiro para conseguir equipamentos mais sofisticados. Seu trabalho mal dava para pagar, então a noite ela fazia trabalhos para os Criminals – outra facção de hackers de New Angeles. Esse dinheiro ilícito não a agradava, mas ao menos mantinha ela viva e com seus hardwares em dia.

Rumores diziam que a Haas-Bioroid estava desenvolvendo novos chips mentais com a pretenção de proteger dados. Hackear um cérebro não é tarefa simples, ainda mais quando se tem um firewall pronto para lhe expulsar. Esses chips poderiam fazer a Corporação ter uma vatagem enorme sobre o0s Hackers, que já são bem limitados.

Mac estava disposta a impedir isso. Ela pretendia roubar todas as agendas de desenvolvimento dessa tecnologia. Ela sentou em seu PC, abriu uma lata de Diesel e estralou seus dedos.

Do outro lado da cidade, a fábrica operava em modo automático. Nenhum funcionário humano estava lá, apenas os robôs e IAs operavam na fábrica. Os firewalls estavam operando em stand-by, apenas aguardando ordens de inicio. A primeira parte do desenvolvimento estava começando.

Mac viu instalado em um servidor remoto uma agenda e decidiu que roubaria ela facilmente. Ao se deparar com o ice, viu uma enorme barreira de estática, que forçaria sua saída. Equipada apenas com um icebreaker, ela viu que seria inútil e cortou a conexão. Isso alertou na mesma hora as IAs.

(ICE – Intrusion Countermeasures Electronics – são os firewalls que a Corporação utiliza.
Icebreaker – Softwares de decodificação de firewalls, os Runners o utilizam para passar livremente pela Corporação)

As defesas começaram a aumentar drasticamente, assim como a velocidade que eram produzidas as agendas. Depois de vasculhar muito, Mac encontrou um servidor que continha uma agenda ainda em estágio de início, completamente desprotegida. Ela fez o download e deletou do servidor original.

(Agendas – Softwares com especificações de desenvolvimento de hardwares)

As defesas continuavam, cada vez mais rápidas e perigosas. Mac estava realmente com medo do que poderia acontecer. Abriu mais uma lata de Diesel e continuou invadindo.

Ela encontrou um servidor extremamente protegido e deduziu que ali continha uma agenda. Equipou todas as suas defesas e invadiu. Os ices custaram muito de seus icebreakers, que acabaram corrompidos, mas ela consegiu acessar o servidor…

Que continha arquivos de publicidade inúteis.

“Mas que droga! Esses malditos estão ficando cada vez mais espertos.”, Mac resmunga ao perceber que foi enganada. “Isso vai me atrasar bastante”.

E realmente atrasou. Ao deparar com o servidor de desenvolvimento, viu que já tinham produzido 80% do necessário. Ela suava frio com isso, mas não pretendia desistir tão fácil.

Em um ataque suicida, Mac decidiu usar seus chips mentais na invasão. Isso aumentaria a velocidade de seus icebreakers, mas poderia lhe custar a vida caso fosse uma armadilha. Apenas dois ices protegiam o servidor de desenvolvimento, enquanto o servidor remoto mais próximo continham quatro. Ela estava decidida.

O primeiro era um mecanismo de defesa com respostas, que tentou corromper seus icebreakers. Graças a sua conexão mental, ela conseguiu quebrar suas subrotinas. O segundo era ainda maior, gerando estática e atacando diretamente.

Mac conseguiu quebrar suas subrotinas, mas por causa da batalha anterior, não conseguiu quebrar a última. Ao se aproximar do servidor, o ice disparou uma rajada elétrica diretamente em sua conexão mental, deixando a cabeça de Mac extremamente ferida.

Sangue saia de seu nariz. Ela sabia que esse disparo causaria sérios danos a ela. Mac precisava de um hospital urgentemente, mas não estava disposta a desistir ainda. O servidor estava desprotegido e ela podia invadir o que quisesse.

Mais uma agenda foi deletada dos servidores da Corporação. Algumas outras posses foram encontradas, como campanhas publicitárias, planos para upgrades, entre outros. Mac deletou tudo que conseguiu. Infelizmente, não teve um prejuízo tão grande, devido ao seu dano.

Mac percebeu que havia perdido ao ver que a linha de produção dos chips estava operando já. Todos os planos foram concluídos, devido a backups que ela desconhecia. O máximo que ela poderia fazer é expor esses planos em comunidades hackers e esperar que alguem consiga terminar o que ela começou.

Ao iniciar o upload, ela percebeu que a Haas-Bioroid instalou localizadores em suas agendas, dando a exata localização de sua casa. A polícia estava a caminho. Sem forças para continuar devido ao sangramento, Mac apenas se deitou enquanto chorava.

Anúncios